31 maio 2016

A Saga de Ser Mãe e Universitária - Parte 1

Oi gente,

Quanto tempo! A vida está tão corrida que mal consigo terminar minha lista de afazeres do dia a dia e vir postar no blog. Finalmente tirei férias merecidas da faculdade! Estava estudando sem parar desde a gravidez da Sophia e agora, com a Sophia aos 8 meses, decidi tirar férias de 6 semanas. E é sobre isso que vim falar pra vocês hoje.



Recebo muitas, muitas, muitas mensagens perguntando como é a minha experiência de ser mãe e universitária. A maioria das perguntas vem de quem está pensando em engravidar e está na jornada da faculdade ou de mães que pararam os estudos quando engravidaram.

A rotina realmente não é fácil. Mas para vocês entenderem melhor a minha experiência, preciso explicar algumas das minhas dificuldades.

Para começar, faculdade aqui nos EUA é bem diferente do Brasil. Aqui eles supõem que todos os estudantes tem o dia inteiro para estudar e fazem somente isto da vida, ou seja, são full-time students (estudantes de tempo integral). Cada classe tem muitos trabalhos para fazer em casa. Sempre tenho vários textos que variam de 4-12 páginas para escrever, e geralmente isso é um "simples dever de casa", que você precisa fazer e se não fizer afeta diretamente sua nota e consequentemente seu GPA (CR).


Campus BYU - durante os primeiros semestres do Jason

Logo de inicio percebi que não bastava tirar a média. No Brasil voltava feliz para casa com uma nota 7 na prova, aqui choro quando tiro 9 e fico correndo atrás do professor para saber o que posso fazer pra ficar com um A (normalmente, mais de 9,4). A verdade é que seu GPA influencia muito em bolsas de estudos que você pode receber, trabalhos que irá conseguir depois da faculdade, outras escolas que poderá entrar depois do bacharelado.

Outro agravante é que eu moro aqui somente há 2 anos e meio, o inglês ainda faz parte do meu aprendizado diário (e tenho a sensação que será assim sempre). A cada classe nova preciso treinar muito meus ouvidos e conhecimento para entender palavras novas e termos técnicos que estão sendo usados. Lembro do meu primeiro semestre em uma aula de história da arte com pelo menos 100 alunos, demorei duas semanas para entender que a professora estava dizendo a palavra "Pharaoh" e que "contrapposto" era um termo super importante. Duas palavras fáceis mas que eu nunca tinha ouvido antes e não conseguia entender por certo o que era.

Universitária Durante a Gravidez

Quando descobri que estava grávida da Sophia, eu estava no meio do semestre e teria mais 3 meses de aula até as férias de verão. Os primeiros meses com certeza foram os piores. Eu enjoava de manhã até a hora de dormir e não conseguia ter bom humor e condições físicas para prestar atenção nas aulas e estudar/escrever textos em casa. Alguns professores eram super compreensíveis, mas outros nem tanto. Minha barriga não apareceu até o quinto mês, então acho que eles não me davam muito crédito pela gravidez.

Passado as férias, voltei a estudar quando estava no sétimo mês da gravidez. Minha barriga estava tão grande que eu tenho certeza que todos se perguntavam o que eu estava fazendo ali na faculdade. Passava pelos corredores e os vários olhos me acompanhavam. Hoje eu não sei se os outros alunos achavam estranho ou se só estavam olhando uma grávida passar, como fazemos normalmente. De início isso me incomodava, mas depois me deu ainda mais ânimo.

Estava super disposta a estudar e pouco disposta a andar tanto pelo campus até chegar nas classes. Combinei com os professores que Sophia estava programada para o dia 7 de outubro, mas que eu achava que viria antes. Pedi para adiantar todas as provas e trabalhos que pude.


Minha sogra tirou esta foto.
Fazendo meus trabalhos escolares durante o trabalho de parto

Dia 28 de setembro tive uma prova de história da arte de mais de 10 páginas escritas, durou mais de 3 horas (uma tortura para mim que ia ao banheiro a cada minuto) e eu estava com 39 semanas. No dia seguinte fui ao médico, em uma das consultas rotineiras, e disse que a Sophia já podia vir porque eu estava pronta - já havia terminado minha prova importante. Naquele mesmo dia comecei a sentir cólicas e a noite contrações. As 3 da manhã acordei com contrações fortes e fui fazer escova no cabelo (hehe), as 5 da manhã entrei no hospital e as 6:40 da noite Sophia nasceu...


Comemorando 2 semanas da minha Sophia, voltei as aulas. Muitos trabalhos para entregar, muitas provas para fazer e muitas saudades da minha pequena. || Como sou grata ao melhor pai, avós e titios que a Sophia poderia ter. Sem eles eu não conseguiria fazer nada. Ela continua me transformando... Agora em mãe. 

#elametransforma #ilovemyfamily#backtoschool #ilikechallenges


Foto e legenda retiradas do instagram.


[CONTINUA...]



Nenhum comentário:

Postar um comentário


ELA ME TRANSFORMA - © Todos os direitos reservados | LAYOUT POR: LEISE - BLOG UNHAS NATALENSES
imagem-logo